terça-feira, 4 de junho de 2013

Hora Santa do Ano da Fé ocorre em todo o mundo

A Igreja Católica organizou, pela primeira vez, no último domingo, 2 de junho, um evento histórico. Em milhares de catedrais, igrejas, capelas e casas de religiosos de todo o mundo, os olhares voltaram-se para o mistério da Presença de Cristo na Eucaristia, através de uma Hora Santa simultânea em todos os fusos horários do planeta, para marcar o "Ano da Fé".

No Rio de Janeiro, o Arcebispo Dom Orani João Tempesta, acompanhado de seus bispos auxiliares, sacerdotes, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas, e fiéis da Arquidiocese, presidiu a Hora Santa, na Igreja de Sant’Ana – Santuário Nacional de Adoração Perpétua. Durante a celebração, um telão também transmitia, ao vivo, diretamente de Roma, a Hora Santa presidida pelo Sumo Pontífice, o Papa Francisco.

— Nós nos unimos ao Santo Padre e a toda a Igreja, neste momento de oração e adoração, nesta Hora Santa Mundial dentro do Ano da Fé, também nesse clima de muitos acontecimentos para nós, brasileiros; em especial, para os cariocas, com a preparação e realização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013). Pedimos que todas as paróquias, comunidades e movimentos intensifiquem as suas orações pela Jornada, além daquilo que já rezam, e queremos pedir ao Senhor que os jovens que já estão aqui como voluntários e aqueles que para cá se dirigem, tenham um encontro com o Senhor Ressuscitado e sejam construtores da paz e da fraternidade, disse Dom Orani durante a celebração.

O Arcebispo destacou ainda a importância de todos os cristãos católicos testemunharem uma coerência de fé e vida tendo seus corações voltados para Cristo.

— Nesta Hora Santa de unidade muito concreta onde rezamos todos juntos no mesmo horário, nesta celebração desejada pelo Papa Francisco e orientada pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização – que tem a tarefa de organizar os grandes eventos relacionados ao Ano da Fé –, ela deve ser também um momento de unidade com aquilo que o Senhor nos tem falado e o Papa Francisco tem nos orientado que é vivermos uma coerência de fé e vida. É importante que aquilo que nós falamos seja testemunhado, seja colocado em prática, e que todos os cristãos vivam com simplicidade o Evangelho, tendo os seus corações voltados para Cristo. Essa coerência tanto de nós, clero, como do povo em geral é constante e emerge no coração aquilo que o Papa expressa verbalmente nessa preocupação para que a Igreja viva o Evangelho com coerência. É nesse sentido que ao nos colocarmos em oração, em comunhão com o Santo Padre, que nós queremos também pedir e colocar diante do Senhor toda a nossa vida, e suplicarmos para que Ele faça de nós pessoas que a cada dia se convertam, abram o coração para deixar que a Eucaristia nos transforme cada vez mais e que esta transformação se traduza em atitudes concretas atingindo aqueles que estão ao nosso lado para que assim eles comecem a caminhar também conosco para uma vida de conversão, afirmou Dom Orani.

Em entrevista para a Rádio Vaticano, o Presidente do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, Dom Rino Fisichella, ressaltou que na Hora Santa do Ano da Fé todos os olhares voltaram-se para Jesus Eucarístico, pois em Cristo encontra-se tudo.

— Nesta hora de Adoração toda a Igreja teve o seu olhar fixo no essencial. Durante uma hora não pôde e nem conseguiu olhar para outra direção, pois sabe que n’Ele encontra-se tudo. Colocamo-nos de joelho por uma hora e adoramos este grande mistério. A força da fé de toda a Igreja, mais uma vez, veio em auxílio a nossa fraqueza, exortou.

* Foto: Gustavo de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate