sábado, 25 de maio de 2013

Igreja de Santo Antônio dos Pobres: da tristeza a alegria!

Foi em uma madrugada de dezembro de 2009 que apareceram rachaduras nas construções da Rua dos Inválidos e do Senado. Entre as construções afetadas, a Igreja de Santo Antônio dos Pobres foi a que mais sofreu por ficar mais próximo do local das obras no quarteirão ao lado e foi interditada imediatamente e as Missas foram transferidas para o salão do outro lado da rua que pertence à Igreja.


Em abril de 2010, a Igreja foi liberada para Missas, mas com um grande número de estrutura metálica no centro da Igreja que iam do chão até o teto, mas após uma forte chuva dias depois, apareceram mais rachaduras e novamente foi interditada. A partir daí, o trabalho ficou ainda mais complexo e demorado.

O subsolo da Igreja passou por um grande reforço até o terreno ficar estabilizado novamente. A situação foi aproveitada para reformar toda a Igreja, que já havia sido restaurada 4 anos antes, como os lustres, as pinturas do teto, os bancos e o órgão que estava para reinaugurar pouco antes da interdição. Nessa reforma de agora, os vitrais foram recuperados, os confessionários e os sinos restaurados, além do piso, das imagens sacras, fachada e a Sacristia.

Mas a grande descoberta se deu debaixo da Igreja. Foi em março de 2012 que após escavar o centro da Igreja para reforçar as vigas, que foi descoberto a pouco mais de 1m abaixo, o piso da antiga Igreja do século XIX. Para levantar a atual Igreja em 1940, soterraram a antiga e o chão dela permaneceu intacto ao logo de todos esses anos. Então surgiu a ideia dessa relíquia encontrada ficar exposta e assim foi feito. Vidros foram instalados em parte do piso para que fique visível parte do piso encontrado e o início do presbitério do antigo templo.


Enfim, após várias prorrogações na data de abertura da Igreja, a Paróquia de Santo Antônio dos Pobres reabrirá suas portas para as cerimônias religiosas no dia 26 de maio de 2013 após três anos e seis meses. Às 9h, haverá um breve concerto no órgão que não é usado há quinze anos e quando os sinos badalarem às 10h, o Arcebispo do Rio de Janeiro Dom Orani João Tempesta, celebrará a Santa Missa da Solenidade da Santíssima Trindade. Deverão concelebrar: Padre Eduardo Braga (atual pároco), Padre Sérgio Marcos (pároco de 2007 a 2011) e Padre Abdias Lopes (pároco de 1992 a 2007).

Fotos e Texto: Ariel Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate