sábado, 13 de abril de 2013

Feijoada agita os 100 dias para JMJ


Fé, músicas católicas, samba e feijoada. O segundo dia de eventos para marcar a contagem regressiva de 100 dias para a JMJ Rio2013 contou com muita animação, dança e teve a 'cara' do carioca, unindo um dos pratos mais tradicionais da cidade às comemorações da JMJ. “Parabéns a vocês que vão fazer o Rio de Janeiro acolher o mundo inteiro durante a Jornada Mundial da Juventude!” Essa foi a mensagem do grupo Sambadorando, que comandou a primeira parte da Feijoada JMJ, realizada neste sábado, 13, na quadra da Unidos da Tijuca.


O presidente da escola de samba, Fernando Horta, cedeu o espaço gratuitamente para a realização do evento, e os alimentos, abençoados pelo arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, também foram doação de diversas comunidades e do Ceasa. “O nosso objetivo não era o lucro, mas essa interação entre todos os vicariatos, voluntários brasileiros e internacionais, todo mundo sambando e trabalhando pela jornada”, disse Michel Soares, um dos organizadores da Feijoada JMJ.
Na cozinha, responsável por alimentar um público de aproximadamente 1.500 pessoas, dona Ivone de Oliveira, de 58 anos, cuidou da preparação da feijoada. Foram 80 kg de feijão, 70 kg de arroz, 80 kg de farofa, 80 lotes de couve e 130 kg de carne. E o que não faltou também foi disposição por parte da equipe que estava na cozinha. “Nós começamos a preparar tudo na sexta-feira de tarde e hoje eu saí de casa às 5h da manhã para estar aqui e cozinhar tudo”, afirmou dona Ivone, mãe de um dos integrantes do grupo Sambadorando. “Eu abro mão de tanta coisa para estar aqui, é uma oportunidade incrível poder participar de tudo isso”, completou.
Dentro da quadra o clima era de festa. No palco, diversos cantores se revezavam e animavam o público, cantando músicas católicas com ritmo de samba, funk, axé e pagode. Além do grupo Sambadorando, estavam presentes o grupo Filhos do Céu, os cantores Luís Felipe Barbedo, Robson Ventura e Leandro, da Frutos de Medjugorje, entre outros artistas. “Quero parabenizar a todos por esse evento, a jornada será um momento incrível em que jovens do mundo todo se juntam para discutir diversos assuntos e viver a mesma fé. Obrigado pelo convite”, agradeceu Gabrielzinho do Irajá.
Após um breve intervalo, padre Omar Raposo subiu ao palco com o grupo Karas do Brasil. “É uma honra fazer parte de um evento tão bacana, poder participar dessa união tão grande”, falou Sérgio Picciani, vocalista do Karas do Brasil, grupo que leva o carnaval para a cidade de San Luis, na Argentina, sendo responsável pelos enredos e pela bateria da escola de samba Sierras del Carnaval. Por fim, a bateria da Unidos da Tijuca fez todos sambarem com antigos enredos e com a presença de um casal de mestre-sala e porta-bandeira.

Site Oficial da JMJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate