domingo, 24 de março de 2013

Por um bairro melhor!


APOIO AO MOVIMENTO ELES NÃO AMAM A LAPA - POR UM BAIRRO MELHOR PARA TODOS!

A Capela do Menino Deus situada no número 75 da Rua Riachuelo se sente no dever de apoiar um movimento que nasceu e em poucos meses vem conquistando grandes coisas a favor da região da Lapa. O nome do grupo é ELES NÃO AMAM A LAPA.
A Igreja, que em primitivo tempo, foi construída, até antes mesmo dos Arcos da Lapa é uma testemunha de mais de dois séculos de história desta região do Centro do Rio de Janeiro. Após sua reconstrução em 1925 fizeram questão da procissão se saiu do Convento de Santa Teresa em direção a Capela passasse por debaixo destes Arcos.
Do abandono na da década de 90 a um crescimento rápido na década seguinte, a Lapa se transformou em um ponto de encontro para conversar e se divertir principalmente nos fins de semana. O local foi revitalizado, e foram abertos inúmeros bares, as ruas fecharam nas madrugadas. Mas o que era para ser uma diversão sadia, passou a ser pesadelo principalmente para os moradores das redondezas: aumento de lixo, roubos, pichações, moradores de rua, barulho, desconforto.
Apesar de milhares de denúncias e reclamações, nada se viu feito pelos poderes públicos. Como tudo na vida teve ter limites para que consigamos viver em uma sociedade civilizada, um grupo de moradores se reuniu e criou o movimento. O sucesso rápido se deve pelo empenho de seus principais colaboradores que não ficam só protestando na internet, mas correm atrás nas ruas.
Os problemas não ficam só restritos na Lapa em si. São escancarados problemas comuns nas ruas região como Resende, André Cavalcanti, Inválidos, Gomes Freire, Tadeu, Ubaldino, Carlos Sampaio, Washington Luís, Joaquim Silva e das principais Riachuelo e Mém de Sá, entre outras.
Os frutos já estão sendo colhidos. A Comlurb já se prontificou a melhorar a coleta de lixo e a mudança já está sendo notada por todos. A Lapa não fecha mais aos fins de semana. A fiscalização aos bares da região foram intensificadas para evitar cadeiras nas calçadas. Lixos públicos foram disponibilizados em alguns pontos. Carros abandonados há anos estão sendo recolhidos. Tudo isso no último mês.
Mas a luta continua. Ainda há muito a ser feito. Casarões abandonados estão prestes a desabar a qualquer momento. As pichações aumentaram, os roubas também. A população precisa de conscientizar que o espaço público não é um local onde pode tudo. O vandalismo ao patrimônio público só aumenta.
Vamos apoiar não só com palavras, mas com atitudes, Atitudes exigidas de um verdadeiro cristão. É fácil falar que joga lixo na rua para dar emprego a um gari. Mas como dizia um amigo meu que para o coveiro ninguém quer dar trabalho. Então lembremos: Seu limite acaba quando começa o do outro.
Que Deus nos proteja!

CURTA O FACEBOOK DO MOVIMENTO: https://www.facebook.com/ElesNaoAmamORio

Colaboração: Ariel Carvalho.

2 comentários:

  1. PENA QUE EU NÃO MORO PERTO

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Ariel
    Sou do movimento Eles não amam a Lapa. Obrigada pela força que nos tem dado.
    Gostaria de saber se vocês têm na Capela alfabetização de adultos. Quero continuar desenvolvendo esse trabalho, com foco na cidadania, que mantive por 10 anos na Paróquia do Sagrado Coração, na Glória.
    Se for possível, por favor, entre em contato comigo. Se não for, peço que me indique, se souber, um local onde possamos fazer um grande trabalho de conscientização para os menos favorecidos.
    Aguardo contato. loutommasi@gmail.com

    ResponderExcluir

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate