terça-feira, 18 de setembro de 2012

Exposição inédita no Brasil traz relíquias do Vaticano


Para quem não tem a oportunidade de viajar para o exterior, o Vaticano está um pouquinho mais perto. Pela primeira vez um País da América Latina recebe uma exposição com obras sacras vindas diretamente da Itália. A mostra Esplendores do Vaticano: uma jornada através da fé e da arte traz para o Brasil 200 obras, entre elas muitas inéditas para o público. As peças serão exibidas de 21 de setembro a 23 de dezembro, na Oca, localizada no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.
"Muitas obras não são vistas no Vaticano. Os documentos, por exemplo, não são expostos no Vaticano. Aliás, a maior parte das obras que estão aqui não é exposta e até no Vaticano elas seriam inéditas", disse o Monsenhor Roberto Zagnoli, curador do Vaticano.
Apesar de muitas obras serem originais, Zagnoli contou que 20% delas são réplicas: "isso é para a conservação das obras originais", explicou ele. "O Brasil, além de ser um País primordialmente católico, foi o primeiro que requisitou a vinda da exposição", continuou.
Nesta quinta-feira (13), alguns jornalistas puderam acompanhar a abertura de três obras importantes, que poderão ser vistas na exposição. Cuidadosamente embaladas, elas foram abertas uma a uma. A primeira a ser mostrada foi o Compasso de Michelangelo Buonarroti. O instrumento auxiliou o artista a compor as figuras que estão desenhadas na Capela Sistina. Depois foi a vez da escultura Dois Anjos, da escola de Gian Lorenzo Bernini. Um anjo dourado, que segundo Zagnoli, foi executado pelos colaboradores de Bernini, mas ele garantiu que o artista desenhou e orientou como a imagem deveria ser executada. A terceira obra a ser aberta foi A Verônica de Guercino - Retrato de Cristo com a coroa de espinhos. "É um quadro extraordinário que chamamos de Verônica, que significa rosto verdadeiro. O sofrimento aparece no quadro de forma espontânea e, apesar desse sofrimento, o rosto é tranquilo", definiu a imagem Zagnoli.
Desde o transporte até a montagem, a exposição conta com uma equipe de cerca de 100 pessoas e demorará duas semanas para ser concluída totalmente. David Galusha, técnico de objetos, comparou o transporte das obras como se tivesse carregando a própria mãe, coisa que, segundo ele, exige muito cuidado. Além disso, ele garantiu que não tem como estipular um preço para as obras: "não tem valor, é como querer colocar um valor em você", disse ele.
Por enquanto, apenas quem está em São Paulo poderá conferir a exposição. Stephanie Mayorkis, diretora de Family entertainement da Time For Fun, explicou que as peças não podem ficar longe do Vaticano por mais de 12 meses. Ao final da mostra, elas voltarão para o País de origem, permanecerão por lá mais um ano e depois, sim, poderão viajar novamente. Mayoris contou também que as negociações para que as peças viessem para o Brasil ocorreram desde 2008, pois o planejamento demandou tempo e eles tiveram que cumprir uma série de exigências.
Serviço
A exposição Esplendores do Vaticano: uma jornada através da fé e da arte fica em cartaz na Oca, localizada dentro do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, de 21 de setembro a 23 de dezembro. O público pode conferir a mostra de segunda a sexta, das 10h às 20h (acesso até 19h) e sábados, domingos e feriados, das 9h às 19h (acesso até 18h). Os ingressos custam de R$ 44,00 a R$ 52,00.

*UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate