terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Time mais católico do Brasil, Vasco mantém capela em São Januário

Futebol e religião quase sempre caminharam juntos. No Vasco, isso é ainda mais certo. Fundado por portugueses, o clube carioca não esconde seu culto à fé católica.

O Vasco é o único time grande brasileiro com uma capela dentro do estádio. A capela Nossa Senhora das Vitórias fica atrás de um dos gols e já inviabilizou inúmeros projetos de ampliação do estádio de São Januário.

A diretoria não admite destruir o templo para fechar o anel da arquibancada.
O clube não funciona nos feriados católicos. Há só três anos, o time foi autorizado a treinar no estádio nessas datas. Até nas entrevistas, os jogadores são obrigados a falar diante da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

O local é uma das atrações do estádio antigo. Uma de suas atribuições é celebrar missas e batizados. O presidente Roberto Dinamite se casou lá.


O templo foi inaugurado em 1955. Sua construção contou com a ajuda de dez clubes portugueses, que mandaram caixas com terras de suas sedes. Porto, Benfica e Sporting foram alguns deles.

No próximo ano, o Vasco vai começar a dar aulas de catequese aos atletas das categorias de base cruzmaltinas.

"Encaminhar os meninos na fé cristã é importante", afirmou o frei, que é torcedor do time de São Januário.

O culto a Nossa Senhora das Vitórias começou em 1923. Durante a conquista do primeiro campeonato carioca, o então presidente Antônio Campos oferecia medalhas da santa aos jogadores do time antes dos jogos.


"A capela está também na história da seleção", disse o frei. "Em 1958, os jogadores foram ao templo antes da viagem para a Suécia pedir proteção. Após a conquista, eles voltaram para agradecer."

No elenco atual, os meias Felipe e Juninho Pernambucano são os jogadores mais ligados às tradições católicas. Eles chegam até a frequentar as reuniões na capela.

Entretanto, a maior parte dos jogadores é evangélica, mas não se opõe aos cultos católicos em São Januário.

"O Vasco é um clube muito católico, mas não vejo problema nisso. Tudo ajuda", disse o técnico Cristóvão Borges, que sempre dá entrevistas coletivas de frente para a imagem de Nossa Senhora Aparecida.


Fontes: Folha.com / Super Vasco / Extra.com / Esportes.terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate