domingo, 28 de agosto de 2011

Romaria à Aparecida no olhar da Pascom Menino Deus

Eram 22h quando os romeiros da Paróquia de Santo Antônio dos Pobres e da Capela do Menino Deus se encontraram na Rua dos Inválidos. Apesar de não fazer frio, a chuva ameaçava cair a qualquer momento. Após uma breve oração e a espera ansiosa pelo ônibus que nos levaria, cerca de 80 pessoas embarcaram em dois ônibus exatamente às 23:20. Acompanhados de nosso Pároco Padre Eduardo Henrique Braga, saímos debaixo de uma chuva que não estava fraca, mas que cessou logo que chegamos na Avenida Presidente Vargas. A partir daí, as luzes do ônibus de apagaram e logo alguns pegaram no sono. Entre os romeiros da Capela do Menino Deus estavam duas de nossa Ministras Eucarísticas, aluno da catequese, do grupo da Liturgia, da Pastoral da Comunicação e outros membros da comunidade.

Assim que chegamos à Avenida Brasil já começamos anos deparar com dezenas de ônibus de outras Paróquias cariocas que ultrapassávamos e que nos ultrapassavam. Quilômetros depois, entramos na Rodovia Presidente Dutra da qual nos levaria até Aparecida.

Às 2:00, paramos no posto Graal em Resende, onde alguns desceram um bocado para alongarem as pernas e comerem alguma coisa. Após 20 minutos, o ônibus seguiu viagem.

Não demorou muito até Aparecida e exatamente às 3:40 desembarcamos bem em frente ao ponto de encontro. Inesperadamente, não fazia frio. Uns ficaram descansando mais temo dentro do ônibus, outros foram comer algo e outros foram direto para a Basílica esperar a primeira Missa do dia que seria às 6:30. A partir daí ficamos nos encontros e desencontros. A partir daqui contarei a minha caminhada nesta Romaria. 

Entramos na Basílica às 5h onde fizemos nossas orações e aproveitamos para fazer a visitação à imagem de Nossa Senhora Aparecida lá no alto. Apesar de ainda nem haver amanhecido, a Igreja estava com seus bancos todos cheios para a primeira Missa do dia. Em seguida, visitamos as Capelas secundárias de São José e a do Santíssimo. Em seguida, fomos tomar o café da manhã em um dos vários locais de alimentação no Centro de Apoio ao Romeiro. Foi lá que vimos o Sol nascer por volta das 6h. 

Após visitar algumas das dezenas de lojinhas de artigos religiosos, fomos até a Capela das Velas ascender uma em meio de tantas velas de diversos tamanhos. Em seguida, já escutávamos o convite do Arcebispo Dom Orai para rezarmos com ele o Terço na Tribuna do Papa às 7h. 

Já eram quase 8h quando atravessamos a Passarela da Fé. No caminho, demostrações valiosas de fé de diversas pessoas que atravessavam-na de joelhos e descalças. Ao final da travessia, havia uma construção mais acima que lá do alto dava uma visão maravilhosa da Basílica ao fundo. Fomos por dentro dessa construção que haviam também diversas lojinhas de artigos religiosos e mesma levava para a praça onde fica a antiga Matriz de Nossa Senhora Aparecida também muito procurada pelos romeiros.

Não poderíamos deixar de visitar a velha Igreja em obras e fazer nossas as orações. Do lado de fora, terminava uma grande fila que era para visitação da imagem de Nossa Senhora no altar principal da Igreja. Deixando a Igreja, retornamos pela passarela da Fé e chegamos a tempo de começar a Missa celebrada pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta às 9h. Os bancos e os corredores estavam todos tomados pelos romeiros de diferentes paróquias cariocas.

Nessa Romaria, podemos perceber pessoas dos mais variados estilos. A quantidade de crianças e jovens demostraram a força da juventude na nossa Igreja, Muitos padres, freiras e religiosos também estavam presentes.

Após a Missa, visitamos a Capela do Batismo e a belíssima Capela do Ressurreição. Após uma breve refeição e um breve descanso no ônibus, fomos até o Mirante que no décimo sexto e último andar da torre do relógio. De lá, temos uma visão magnífica de toda a cidade de Aparecida e do Rio Paraíba do Sul onde foi encontrada a imagem de Nossa Senhora. Na mesma torre, descemos até o primeiro andar onde tem um pequeno museu com belíssimas peças religiosas e um pouco da história de Maria Aparecida. 

Já passava das 12h e o sol estava muito forte no local. Encerramos nossa visita no caminho dos pastores, um local próximo à Basílica onde tinham esculturas do presépio e algumas fontes de água.

Eram 14:20 quando partimos de Aparecida já muito cansados da viajem. Depois de uma parada em Resende, chegamos ao Centro do Rio quase às 19h. Já no campo de Santana fomos nos despedimos dos romeiros de nossa comunidade que iam desembarcando pelo caminho. Paramos em três pontos na Rua do Riachuelo: no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no Edifício Chácara e na Capela do Menino Deus. Nossa última parada foi na Igreja de Santo Antônio dos Pobres de onde tínhamos partido na Rua dos Inválidos.

Fotos: Ariel Carvalho e Crislane Peres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate