sábado, 13 de novembro de 2010

Capela Cultural: Casarão do Visconde de São Lourenço

Para quem passa atualmente na Rua do Riachuelo, avista bem próxima à Capela do Menino Deus do outro lado da rua e fazendo esquina com a Rua dos Inválidos, um antigo casarão em ruínas. Esta construção é datada do século XVIII, tem um estilo colonial português e é considerada uma das primeiras construções com três pavimentos da cidade do Rio de Janeiro.

Foto do casarão tirada em novembro de 2010
O seu primeiro proprietário foi Antônio da Cunha, oficial das ordenanças, que o vendeu em 1820 para Francisco Targine, Visconde de São Lourenço, conselheiro de D. João VI, o qual realizou uma grande reforma. Após a morte do Visconde de São Lourenço, a casa teve vários proprietários e chegou a sediar o Colégio Marinho. Foram construídas diversas casas térreas. No século XX, funcionou como mercearia, barbearia, salão de bilhar a até como casa de pasto. O prédio possuía três pavimentos, e teve suas portas e janelas alteradas. 

Casarão em meados da década de 1930
Na década de 90 sofreu um incêndio que o deixou em ruínas. Hoje, do antigo palacete só resta a fachada tomada por matos e placas publicitárias. A nobre construção, tombada como patrimônio histórico desde 1938, está envolvida em processos judiciais, o que impede a ação imediata do IPHAN. A disputa ocorre através da ação de espólio (quando há um conjunto de bens integrantes do patrimônio a ser partilhado, no inventário, entre os herdeiros), e sofre também a ação de usucapião (direito adquirido relativo à posse de um bem, em decorrência do uso por determinado tempo).

Parte da construção na Rua dos Inválidos

Informações vindas do IPHAN dão contas que há um grande projeto para que o velho casarão vire um Centro de Referência da Arqueologia e que funcionaria como Centro Cultural contando a história das antigas civilizações que viveram no Rio. O atual projeto do Iphan retomaria os tempos de glória do antigo casarão histórico. Mas para que isso possa acontecer é preciso que sejam resolvidos os processos judiciais do local.

Outra foto do casarão ainda em seu tempo de glórias
A proposta arquitetônica para o imóvel é manter as ruínas do casarão, e reconstruir o local com instalações modernas. No entanto, o projeto ainda é recente e o estado de degradação do imóvel é preocupante.

A expectativa do Blog da Capela é que esta construção histórica seja enfim reconhecida como tal para ganhar a tão esperada reconstrução que sonhamos. O que não pode continuar acontecendo é vermos que tantas relíquias estão sendo restauradas como as da Praça da República e passarmos pelo local e vermos uma ruína em pleno Centro histórico do Rio de Janeiro em estado de total abandono, tomado por um estacionamento e ameaçando desabar na cabeça de carros e pedestres a qualquer momento.

FONTES:

Um comentário:

  1. Muito legal! A Capela também se preocupa com o que tem em redor!

    ResponderExcluir

Escreva no quadro ABAIXO seu comentário sobre esta postagem!

Translate